Por que a Aranha tem oito pernas?

Muita gente faz essa pergunta, principalmente as pessoas que têm medo de aranhas. “Ai, por que tinha que ter tanta perna? Socorro!” Mal sabem essas pessoas que as aranhas são supersimpáticas.

Mas, afinal, a aranha tem oito pernas ou oito braços? Isso é um discussão que, não só a aranha, como o polvo, a lula, a centopeia e vários outros bichos têm entre si. E tudo começou quando eles perceberam que tinham um pouco mais de pernas ou braços do que a maioria dos bichos.

O polvo, por exemplo, só foi perceber que tinha oito seja-lá-o-que-for-isso num dia que se sentia muito só. O porco-espinho, reconhecidamente o animal mais carinhoso da floresta, percebeu que o polvo estava triste e foi fazer companhia para ele. O polvo ficou tão feliz que, no calor do momento, deu um grande e forte abraço no porco-espinho. Não preciso nem dizer que ficou todo espetado, coitado. Foi tirando todos os espinhos, um por um, de cada um dos braços/pernas que ele percebeu que tinha um montão!

Com a aranha, foi um pouco diferente. Por aquela época, ela já adorava tecer com suas teias, coisas como meias e tocas pro frio. Todo mundo adorava tudo o que a aranha fazia e viviam pedindo mais para ela. Assim, ela começou a ousar mais nas coisas que fazia, deixando de fazer só meias e passando a fazer casacos, inclusive para elefantes!

Vendo que estava dando certo, ela decidiu ir além: construir uma casa de teia. Ela fez a primeira pra si mesma para testar – e adorou. Os outros animais também acharam muito interessante, e pediram para ela fazer uma casa assim para eles também.

Só que seus amigos começaram a aparecer reclamando da casa de teia. Todos se enrolavam completamente e quase não conseguiam sair. A aranha, que não entendia o porquê daquilo, já que andava na sua casa de teia sem o menor problema, ficou perdida com aquela reclamação toda.

Quando apareceu o papagaio reclamando, ela não se conteve e disse que a culpa era deles, que eram atrapalhados. Ela mesma, não tinha problema nenhum com sua casa de teia. O papagaio, irritado por ter ficado horas pendurado na teia até que a maritaca apareceu para ajudar – não sem antes ter rido por uma boa meia hora – rebateu imediatamente: “também, com todos esses braços!”

Os outros bichos todos concordaram e acabaram indo embora, entendendo o que tinha acontecido. Mas a aranha ficou cheia de vergonha e decidiu não usar mais sua teia para ajudar ninguém, só para ela mesma. O que é uma pena, já que suas teias são muito lindas!

E, para entender melhor aquele monte de braços ou pernas, ela juntou todos os outros animais que também tinham mais pernas do que o comum e formou o grupo dos multibraços. Só que, como dito antes, eles nunca conseguiram sair da discussão de se tinham muitos braços ou se eram muitas pernas. Então nunca conseguiram chegar na parte de por que tinham mais do que o resto dos bichos.

Acho que quanto mais braços, mais falam pelos cotovelos. Eu, hein!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Direitos autorais

Contos Infantis Infantil Criança História para Dormir Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes Por que porque como fantasia
Protected by Copyscape Duplicate Content Software
%d blogueiros gostam disto: