Pedro Pedrando

Pedro, muito atento

Escuta da boca do pai

Algo, um novo entretenimento

Que de sua cabeça não sai.


Pedro: “Pai o que significa

O que você disse, essa palavra?”

“Filho, assim me complica.

O que na sua cabeça se trava?”


Pedro diz “Pisantes!”

“Você sabe, filho.”

“Sei que nunca ouvi antes.”

“Ai, vou ajoelhar no milho.”


“Pedro, pisante é sapato.”

“Por que falar diferente?”

“Porque assim é um barato.”

E o pai ficou contente.


Mas Pedro ficou pensativo

Com o sabor da palavra na boca

Notava-se o pensamento ativo

E que dali viria ideia louca.


Pedro voltou a falar, então,

Pensamento feito, ânimo renovado.

O pai, pego de supetão

Deixou o que fazia de lado.


Pedro pediu o controladisso

Apontando para o televisor.

O pai se indagou “Que será isso?”

E, na cabeça, começava o ardor.


Pedro, ao pobre pai explicou

Que era para usar na assistonça.

Perdido, o pai perguntou

Que seria tal geringonça.


Pedro, após esclarecer o mistério

De que era o controle e a TV,

Acrescentou com o cenho sério

Que todos os nomes ia rever.


“Pedro está mudando o nome de tudo!”

Gritou o pai à mãe por ajuda.

Ela, no entanto, fez ouvido surdo

Pois ideia do filho nada muda.


Pedro continuou sua obra

Chamando escada subidante,

Palavra na boca do pai salobra,

Indicava a mudança do mundo num instante.


Pedro disse da cadeira

O estranho nome sentatuso.

E o pai, sem eira nem beira,

Só ouvia àquilo confuso.


Pedro, assim que nomeou

a cadelinha de latidência,

Seu pai lhe implorou

Que dele tivesse clemência.


Pedro ficou pasmo

Com o pai aturdido

Como não mudar o marasmo

Do nome perdido.


“Pedro, seu pai tá velho

O próprio nome não lembra.

Se você lançar novo evangelho,

Como lembrar o que é furembra!”


Pedro explica que é garfo

Mas do pai tem dó

Decide acabar com o fuzarfo

“ou confusão”, “Assim é melhor”.


Pedro com os nomes fez as pazes

E voltou a chamar tudo como é

Mas guardando na manga como ases

Boas ideias para quando brincar quiser!

Anúncios

Por que o Leão e o Mico-Leão Dourado têm juba se não são parentes?

Você já deve ter notado como o Mico-Leão Dourado tem uma juba muito parecida com a do Leão, não é? Não? Pois preste atenção! Viu como é igualzinha? Será que eles são irmãos, primos ou algo assim?

Bom, para poder responder essa pergunta, primeiro preciso contar de onde surgiram as jubas. Afinal de contas, é isso que eles têm em comum, então merece um destaque.

Há muitos anos, quando ainda não existiam jubas, o Sol e a Lua se separaram. Eles tinham namorado por um tempo, mas por um desencontro o namoro acabou.

O Sol estava muito triste com o ocorrido. Tão triste que às vezes chorava escondido atrás de alguma nuvem ou montanha alta. Quando isso acontecia, suas lágrimas douradas se esparramavam pela terra.

Só que lágrima de Sol não é que nem lágrimas minhas, suas nem mesmo iguais às da Lua. A lágrima do Sol é como se fosse luz em forma líquida, muito brilhante e dourada. É um líquido grosso, quase como se fosse geleca.

Mas, acima de tudo, a maior diferença é que as lágrimas do Sol são mágicas. Isso mesmo: mágicas. Por onde caía, nasciam lindos e enormes girassóis. É possível perceber os lugares onde o Sol preferia se esconder para chorar quando tem muito girassol junto, um do ladinho do outro. É muito bonito; e muito triste ao mesmo tempo.

Só que, um dia, uma lágrima de Sol caiu sobre o Leão. Isso nunca tinha acontecido antes e o Leão ficou com muito medo do que poderia acontecer. Já pensou se nasce um girassol na sua cabeça, que estranho e assustador isso seria? Pois é, o Leão tinha motivos para estar amedrontado. Mas o que aconteceu foi que, na mesma hora, cresceu uma linda juba ao redor de sua cabeça.

Acontece que, naquela época, ninguém conhecia jubas. Mas conheciam girassóis. E , por isso, os outros leões começaram a zoar com o Leão de juba. Diziam que mais parecia um girassol ambulante. Porém, quando as leões viram o pelo brilhante e macio da juba do Leão de juba, todas acharam lindo. O que deixou todos os leões sem juba com inveja.

E realmente tinha ficado muito bonito. Tão bonito que o próprio Sol gostou e passou a mirar suas lágrimas nos leões. Os bichanos foram ficando todos bonitões e os outros animais ficaram todos muito admirados.

Até que um pequeno macaco chamado Mico resolveu que ele queria ser como os leões. Acontece que o Mico era o menorzinho dos macacos e ninguém levava ele muito a sério. Assim, quando o Sol já tinha posto juba em todos os leões e tinha acabado de decidir que ia colocar também nas leoas, o Mico aproveitou a lágrima dourada seguinte e pulou na cabeça da leoa ia recebê-la antes que tocasse nela.

Na mesma hora, a juba cresceu ao redor da cabeça do Mico, que ficou muito bonito. Não preciso nem dizer que a leoa não gostou nem um pouco daquilo e botou o Mico para correr.

Mas o Sol achou aquilo incrível! Ele, que já vinha se sentindo um pouco melhor da tristeza da separação por conta da beleza da juba dos leões, ficou rindo à toa com a juba do Mico. Por isso, logo se esqueceu das jubas das leoas e decidiu que poria jubas era nos micos, isso sim.

Só que os micos são muito pequeninos e ariscos, sendo muito difícil de acertá-los. O Sol está até hoje tentando pegar todos, mas ainda não conseguiu. É por isso que tem micos normais e sem jubas e tem os Micos-Leões Dourados.

Então atenção em dia de Sol e chuva porque umas das gotas que estiverem caindo pode não ser água; mas uma lágrima de Sol. Já imaginou você com uma juba também?

Direitos autorais

Contos Infantis Infantil Criança História para Dormir Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes Por que porque como fantasia
Protected by Copyscape Duplicate Content Software
%d blogueiros gostam disto: