Por que há pessoas de cores diferentes?

Você provavelmente já reparou que a pessoas de todas as cores no mundo, né? Não estou falando de cor de cabelo – isso sim tem todas as cores do arco-íris e mais um pouco. Estou falando de cor de pele mesmo.

Só que essa, na verdade, não é a história de quais cores de gente há no mundo, mas a história das travessuras de um macaco chamado Julião.

Julião era um macaquinho muito esperto e sapeca. Vivia inventando novas brincadeiras e acabava provocando muita confusão na floresta.

Quando o Julião soube que a zebra agora era listrada, a onça pintada e a vaca malhada, ele achou divertidíssimo. “A floresta fica muito mais divertida e bonita assim”, ele pensou.

Imediatamente foi perguntar para elas como fazia aquilo e elas contaram tudo. Acontece que o Julião morria de medo de sustos. Tanto que, mesmo quando era ele quem tentava assustar os outros, ele sempre tomava um susto junto. Mas, pior que medo de susto, era o medo que ele tinha de Leão.

Então ficou trepado num galho, triste por não poder pintar o mundo e enchendo a pança de amoras. De repente, ele percebeu que a sua mão estava toda vermelha. As amoras tinham sujado ele e agora sua mão tinha outra cor!

Apesar de a cor sair quando tomava banho no rio, isso deu uma ótima idéia para ele. Julião procurou todas as frutinhas de todas as cores e testou quais tinham cores para usar. Ele descobriu que as frutas davam muitas cores muito lindas e guardou todas bem arrumadinho para o seu projeto especial.

Depois de juntar tudo, saiu por aí pintando seus amigos macacos. Pintou os orangotangos todos de laranja, pintou os babuínos com a cara azul e o bumbum vermelho, pintou uma juba dourada no mico porque o pequenino queria ser mais valente, e muito mais.

Um dia, o macaco Julião estava andando quando avistou uma aldeia. Ele entrou muito escondidinho e ficou observando como as pessoas cobriam seus corpos com roupas. Aí pensou “Ora, se eles tivessem o corpo pintado bonitão, não precisariam usar roupas para ficarem coloridos e bonitos”.

À noite, Julião entrou de mansinho em cada casa e pintou todos os bebês da vila. Depois, foi de vila em vila por todos os lados até pintar todos os bebês de gente no mundo.

Quando amanheceu, foi uma surpresa enorme para todo mundo ver os bebês todos pintados. Tinha neném pintado de branco, de preto, de marrom, de amarelo, azul, vermelho, laranja, violeta e várias outras cores mais.

O coitado do Julião apareceu numa aldeia para ver as pessoas felizes e percebeu todo mundo irritadíssimo, procurando o culpado pela travessura. O Julião, que não é bobo, não disse nada. Escondeu suas tintas e nunca mais brincou de pintar nada nem ninguém.

Só que ninguém sabe o porquê, mas os bebes ficaram pintados para sempre. Eu tenho para mim que eles foram os únicos que entenderam a intenção do Julião e acharam legal ter cores diferentes. Eles cresceram e tiveram seus filhos, que também nasceram pintados.

Às vezes, quando pessoas de cores diferentes tinham filhos, criavam uma terceira cor ou também estampas, tipo verde de bolinhas roxas ou xadrez amarelo e azul. Era tanta mistura de cores que depois de um tempo, ninguém mais sabia qual era a cor original que nos tínhamos antes de sermos pintados.

Por muitos anos, houve gente de tudo quanto é cor no mundo. Mas aconteceu de algumas cores sumirem sem mais nem por quê. Aparentemente, chegou uma hora em que os bebês se cansaram de tanto carnaval de cores e foram escolhendo as que mais gostavam. Agora, só temos algumas poucas pessoas com cores diferentes espalhadas por aí.

Mas tenho certeza de que ainda tem gente com cores diferentes em algum lugar. Deve ter algum menino listrado de laranja e cinza ou alguma garota todinha rosa e só com a pontinha do nariz cinza. Elas só estão perdidas nesse mundão enorme e é preciso prestar muita atenção para poder encontrar alguma.

Enquanto não achamos nenhuma dessas pessoas, o jeito é aproveitar e curtir as pessoas com diferentes cores que temos ao nosso redor.



Ilustração by Jomar Serpa

Direitos autorais

Contos Infantis Infantil Criança História para Dormir Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes Por que porque como fantasia
Protected by Copyscape Duplicate Content Software
%d blogueiros gostam disto: