Como as pessoas aprenderam a falar?

Há muitos e muitos anos atrás, ninguém sabia falar. Os homens todos só sabiam grunhir. Nem os bichos sabiam falar. Quem ensinou todo mundo a falar foi o Palavrôncio.

O Palavrôncio é um desses seres fantásticos que habitam o nosso mundo. Ele é primo dos Lúcios mas, ao contrário dos Lúcios que tem um montão por aí, só tem um dele. Ele é único e com características muito especiais: ele come sons.
Não só ele come sons, como ouve cheiros, cheira cores e luzes e vê o sabor das comidas.

Como assim? Para ele, os cheiros podem estar agudos ou graves, afinados ou como um leve sussurro. As flores têm um cheiro bem agudo. O prato preferido que a mamãe faz quando a gente está doente é super afinado. Pão fresquinho que acabou de sair do forno é um sussurro muito do ritmado.

Ele gosta muito do cheiro do raio de sol que escapa por entre as nuvens. Arco íris tem um cheiro todo misturado e delicioso. Azul cheira meio mal, mas cor-de-burro-quando-foge tem um cheiro ainda pior. Um horror!

E quando ele vê uma comida, já percebe na hora se falta sal ou outro tempero só de olhar. Não pode ver a foto de um jantar que logo fica babando de saborear aquela imagem.

Enfim, o Palavrôncio é bem estranho, mas é um grande amigo de todos os homens e animais. Tudo começou quando ele se percebeu cansado de comer sempre os mesmos sons da natureza: o som da chuva caindo já não interessava tanto, o burburinho do riacho estava meio insosso e só de ouvir o vento ficava enjoado. Já tinha comido demais desses sons, precisava de uns novos.

Foi quando ele percebeu que os homens e animais também estavam fazendo sons, grunhindo. Ele achou aquele som gostoso e decidiu que ia ensinar novos sons para todos. Foi quando ele ensinou as palavras, que ganharam esse nome em sua homenagem. A primeira palavra inventada foi “Oi”, que ele achou tão divertida que ensinou para todo mundo que seria a primeira palavra a ser dita sempre que alguém encontrasse com outra pessoa.

E foi assim, aos poucos e sob os ensinamentos do Palavrôncio, que as palavras se juntaram e viraram a “fala”. De uma hora para a outra, o mundo ficou todo falado. E todo mundo batia papo com todo mundo: homens com antílopes, onças com tatuís, girafas com ornitorrincos. É claro que teve gente que falou mais do que outros – como, por exemplo, os pombos-correio que são os maiores leva-e-traz do mundo – e outros que são bem quietinhos e gostam do silêncio, como as tartarugas, principalmente o Senhor Tartaruga. Mas, em geral, todos se entenderam muito bem e começaram até a inventar formas de falarem mais e de mais longe.

O Palavrôncio ficou tão feliz que não conseguia parar de comer. Depois de um tempo, ficou tão fominha que achou que uma só “fala” não era mais suficiente para a sua fome por palavras. Assim, ele começou a inventar e a ensinar diferentes palavras e “falas” para os diferentes bichos.

E foi a maior confusão! Ninguém conseguia se entender mais. Mesmo bichos da mesma espécie não conseguiam se entender, pois falavam cada um uma “fala” diferente.

O Palavrôncio percebeu que aquilo não estava mais dando certo, mas não queria perder aqueles deliciosos sons novos que ele tinha inventado. Por isso, decidiu que cada espécie de bicho falaria uma palavra diferente e teria a sua própria “fala”. Dessa forma, pelo menos os familiares poderiam se entender entre si. Cada animal ficou com as suas próprias palavras.

E é assim até hoje, com cada bicho com as suas próprias falas, bem diferentes umas das outras. Demorou bastante tempo até que eles voltassem a entender um o que os outros falavam, mas isso já é outro “por quê”.

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. petrusrocha
    set 23, 2010 @ 10:09:37

    Responder

  2. Geli
    set 23, 2010 @ 17:48:02

    Hihihihihi! Fala pro Palavrôncio que ele deve dar um curso pra homens e mulheres falarem a mesma língua!

    Responder

  3. Trackback: Por que temos que comer vegetais? « Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes
  4. Trackback: Por que a gente boceja? « Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Direitos autorais

Contos Infantis Infantil Criança História para Dormir Respostas Fantásticas para Perguntas Intrigantes Por que porque como fantasia
Protected by Copyscape Duplicate Content Software
%d blogueiros gostam disto: